Natureza


O gosto pela natureza

Cultivar biológico

A arte de cultivar, é a São (a minha mulher) que a tem. Não é que eu não tenha o desejo de a obter, a prova está no meu estudo e trabalho realizado, mas na prática é que se verifica quem nasceu com essa vocação.
Pela capacidade de perceber a linguagem das plantas, seja nos primeiros sinais da sede, da doença ou ataque de parasitas, como a atenção e a sensibilidade intuitiva para restaurar o equilíbrio da natureza é que se vê quem nasceu para cuidar da terra.

 As hortas em Julho
01 couveDepois de ter cuidado da terra e com as principais sementeiras efectuadas, vem o tempo de cuidar das plantas. Os trabalhos são:

– erradicar a erva daninha, com prioridade no canteiro da cenoura;

– sachar e regar, se o tempo estiver seco,

– colocar as canas para o feijão de trepar,

– colocar as canas para o tomateiro;

– se necessário, pulverizar contra o míldio o tomateiro e a cebola, usando o sulfato de cobre ou alguns fungicidas biológicos que se encontram actualmente no marcado.
02 canas fejaoComo colocar canas para o feijão de trepar
Uma vez as canas cortadas e afiadas convém verificar que a terra está húmida para as canas poderem entrar melhor na terra. Espetar as canas ao lado dos feijoeiros, espaçando-as de 40 cm e inclinando-as de forma a cruzarem-se aproximadamente a metro e meio de altura. Colocar uma cana na horizontal para vir assentar sobe as canas cruzadas e fixa-las firmemente com cordéis, ou melhor, tiras de velhos trapos rasgados.
03 tomatePrevenir a aparência do míldio no tomateiro
Míldio da batateira e do tomateiro (provocado por Phytophtora infestans)
Este tipo de fungo pode ser encontrado em todas as regiões do mundo mas é mais comum nas serras ou, em condições frescas e húmidas, nas planícies.
O fungo difunde-se, geralmente, através dos restos vegetais da cultura. Nas folhas aparecem manchas escuras, húmidas, com uma mancha amarela no centro. Às vezes, as manchas começam a desenvolver- se nas margens das folhas, difundindo-se para o seu centro e, outras vezes, as manchas difundem-se dos centros das folhas para a sua margem. Nos lados inferiores das folhas, as manchas são brancas. Os caules e os frutos também podem ser afetados. Nos frutos aparecem manchas castanhas e as folhas emurchecem. Os sintomas do míldio da batateira e do tomateiro tornam-se visíveis cedo no período de
cultivo. Medidas pelas quais se pode prevenir a aparência do míldio da batateira e do tomateiro:
- O uso de variedades tolerantes.
- Uma monda frequente e meticulosa.
- A remoção e a queima de plantas afetadas e restos vegetais.
- O costume de não plantar plantas novas perto de plantas velhas.
- A aplicação de uma cobertura morta nas camas de sementes, de
forma a que se possa reduzir a rega.
- A prevenção do plantio de tomateiros perto duma cultura de batateiras.
- O aumento do arejamento através do suporte com estacas e a remoção de folhas afectadas.
04 milhoMilho para pipocas.
05 beringelaPequena beringela se tornará grande.
06 cenouraCenoura em crescimento.
07 beterrabaA beterraba é um excelente alimento. Preferimos consumi-la crua ralada e acompanhada pela cenoura, ralada igualmente.
08 cebolaCebola
09 courgetteCurgete
10 couveHortoCouve de horto
11 morangoMorangueiros em telhas canudo e alho-porro
12 pimentosPimenteiro
13 fejaoFeijão (de varias qualidades)
14 sojaFeijão de Soja
15 ameixaÀ espera que amadurecem as ameixas.
16 tubo frutoComo apanhar a fruta com um tubo.
Se a tua mão não chega ao fruto, podes utilizar um tubo com cerca de 8 cm de diâmetro, de cartão, plástico ou PVC (não compres PVC, é um material que nada tem a ver com a ecologia, procura neste caso, um tubo que já foi usado ou que tem algum defeito).

Se o fruto não se desprende com facilidade, podes fazer um ou outro pequeno rasgo na borda do topo superior do tubo para melhor apanha-la.

Agora, é só colocar a ponta do tubo debaixo do fruto e fazê-lo cair dentro para que venha ter à mão que o segura na outra extremidade.